ADMINISTRAÇÃO TOMA TERRA DO POVO E AINDA DIZ QUE FEZ FAVOR

A “ADMINISTRAÇÃO VALORIZANDO NOSSA GENTE”, é suspeita de desapropriar terrenos e não pagar nem R$ 1 REAL aos proprietários dos lotes.

Em comentário enviado para o WWW.TUDOSUPER.COM.BR, o morador José Rodrigues solicita o nosso apoio para lutar contra a administração. Que de acordo os moradores da rua Venezuela, o secretário de obras Jaime Wilson Lucas Lopes (Peninha), o diretor de receita e arrecadação Adeídes Martins de Oliveira e o prefeito Denerval Germano da Cruz não deram satisfação e se recusaram a fazer qualquer tipo de acordo. Ou seja, os moradores perderiam PARTE DE SUA PRPOPRIEDADE para a administração sem sequer receber R$ 1 REAL pelos terrenos perdidos.

“O meu terreno é 30×12 e eles agora estão querendo passar a rua aqui e estão levando 8 metros de terreno meu…. E que não vai mudar nada e vai passar a rua exatamente onde ta. Eu não concordo… Não estão pagando nada pelo o meu terreno, nem satisfação deu, procurei eles várias vezes para tentar entrar em acordo e dizem que não tem acordo… Procurei Peninha e procurei Adeídes também e não tem acordo…” José Rodrigues da Silva.

“…Eu não conversei com outra pessoa, o prefeito veio aqui e falou comigo que ia tirar um pedaço desse muro meu. Aí eu falei: Mas como é que eu tenho 30 de lateral e 12 de frente e você ainda ta querendo tirar esse pedaço aí? Então ele disse que tinha que consertar a rua. Mas só que eu tenho terra pra cá e como é que eles querem me tirar… Inclusive Peninha falou que ele ainda ta fazendo um FAVOR pra nós aqui… VAI FAZER RUA, VAI FAZER BONITO EM CIMA DO QUE É NOSSO…” Maria Soares

“…Meu esposo batalhou tanto vendendo geladinha, comprou o lote e agora eles ta tomando. Tomo né… Fazer o que né? Tem uns 40 anos que esse terreno ta no nosso nome… chega, toma na boa, e fica aí…” Hilda Pereira

O TRIO MENCIONADO NAS DESAPROPIAÇÕES SUSPEITAS

O secretário de obras Jaime Wilson Lucas Lopes (Peninha)
O prefeito Denerval Germano da Cruz
O diretor de receita e arrecadação Adeídes Martins de Oliveira

 

 

 

 

 

 

ATENÇÃO POVO TAIOBEIRENSE – ESPECIALMENTE OS QUE RESIDEM FORA HÁ MUITO TEMPO

Devido o crescimento do mercado imobiliário e as denúncias contra a administração municipal envolvendo terras, lotes, desapropriações suspeitas e etc, pedimos aos taiobeirenses, especialmente os que residem fora, que averigúem qual a atual situação dos RECIBOS e REGISTROS das SUAS PROPRIEDADES, pois, pode acontecer dessas POSSES não pertencerem mais aos senhores. Seja por má fé, ou simples engano.

INFORMAÇÕES ÚTEIS

DELEGACIA POLÍCIA FEDERAL MOC: (xx38) 3689-2240

 SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DA POLÍCIA FEDERAL DE MG: (xx31) 3330-5200

 MINISTÉRIO PÚBLICO: 127

 Corregedoria-Geral do Ministério Público
Av. Álvares Cabral, 1740 – 11º andar
CEP 30170-001 – Tel:(31)3330-8169
E-Mail: corregedoria@mp.mg.gov.br

 TCE MG

Av. Raja Gabaglia 1.315 – Luxemburgo
Belo Horizonte – Minas Gerais
CEP: 30380-435
Tel.: (31) 3348-2111
E-mail: tcemg@tce.mg.gov.br

 Ouvidoria do TCU

 O Tribunal de Contas da União conta com a participação do cidadão na realização do controle social. Ou seja, a sociedade verificando como está sendo feita a aplicação dos recursos pagos pelos cidadãos ao Estado.
Para entrar em contato com a Ouvidoria do TCU, existem os seguintes canais:

Formulário eletrônico: na página Cadastro de Manifestação;
Central Telefônica: 0800-644-1500, opção 1;
Fax: (61) 3316-5015;
Correspondência: Setor de Administração Federal Sul, quadra 4, lote 1, Ed. Sede, sala 106, CEP 70042-900, Brasília – DF;
Atendimento presencial: Edifício Sede do TCU, em Brasília, mediante agendamento prévio pelo telefone 0800-6441500, opção 1.

Para saber que demandas são atendidas pela Ouvidoria do TCU, acesse a Carta de Serviços da Ouvidoria.

Se deseja conhecer normas, instruções, manuais ou outros serviços do TCU, consulte os atalhos organizados pela Ouvidoria em Serviços, informações e publicações do TCU.

O Guardião do Povo

About O Guardião do Povo

Autodidata, acadêmico, eterno estudante, eterno aprendiz inconformado com ignorância e corrupção.

View all posts by O Guardião do Povo →